Relógio Astronômico de Praga e a Antiga Câmara Municipal

O que fazer em Praga? Mergulhe na história da linda cidade

O QUE FAZER EM PRAGA REPUBLICA TCHECA RELOGIO ASTRONOMICO

O Relógio Astronômico de Praga, conhecido como Orloj, fica na parte sul do edifício da Prefeitura da Cidade Velha de Praga e é o relógio medieval mais famoso do MUNDO! Sua função não era dar as horas propriamente ditas e sim representar as órbitas do sol e da lua. Há vários séculos que o famoso relógio  astronómico de Praga capta a atenção tanto dos próprios cidadãos locais como dos visitantes da cidade: desde 1410 que o relógio adorna a fachada da prefeitura Cidade Velha.

Não perca o show do Relógio Astronômico de Praga!

O relógio astronómico é composto por várias partes, além dos círculos astronômicos e do calendário, está equipado com um mecanismo composto por doze apóstolos, que a cada hora surgem em duas pequenas janelas. Durante a parada dos apóstolos, outras figuras da fachada do relógio astronômico de Praga ganham vida através de movimentos mecânicos. Estes são dominados pelo Ceifador: ao rodar a ampulheta ele simbolicamente para o tempo e ao tocar o sino da morte, ele nos lembra que o nosso tempo infelizmente um dia vai acabar.

Se quiser ver o mecanismo por dentro, visite a prefeitura!

Poucos sabem que a capela da Virgem Maria permite ver o interior do mecanismo do relógio astronômico de Praga. No qual se encontram talhadas esculturas dos doze apóstolos. Embora o relógio astronômico tenha sido construído em 1410, as figuras de madeira dos apóstolos tiveram de voltar a ser talhadas depois de 1945 em virtude aos danos que o relógio sofreu. A capela, situada no primeiro andar da prefeitura, permite ter uma ideia da parte interior dos apóstolos.


Visite o interior da Prefeitura da Cidade Velha de Praga

A Prefeitura da Cidade Velha de Praga junto com o Relógio Astronômico, fica no centro histórico da cidade e sua grandiosidade não passa despercebida, entretanto, o interior pode surpreender ainda mais. Ninguém que vá a Praga e goste um pouco que seja de arquitetura ou história, não deveria deixar de visitar estes espaços. As salas dos andares superiores são de períodos históricos diferentes e mostram nitidamente o desenvolvimento da Prefeitura, quase como um mosaico de eras. Este monumento surgiiu no Século XIV, após a compra de casas individuais, o que facilita uma enrome gama de elementos arquitetônicos de épocas diferentes, e isto é facilmente visto quando passeamos dentre as salas, observe os detalhes e se surpreenda.

História da Prefeitura de Praga

A prefeitura da Cidade Velha foi fundada graças à autorização do rei tcheco João I da Boémia em 1338 é conhecida como a prefeitura mais velha de Praga. Um dos prédios na Praça da Cidade Velha foi escolhido para a sua sede, entretanto nos séculos seguintes, a prefeitura foi sendo ampliada com outros edifícios e reconstruída.  Ainda no princípio do século XX, o Conselho da Cidade reunia-se num conjunto de vários edifícios. Atualmente está conservada somente a parte do sul formada por cinco casas históricas. A ala nordeste foi destruída no último dia da Segunda Guerra Mundial - 8 de Maio de 1945. As ruínas foram demolidas e o local passou a ser um espaço ao ar livre com árvores. Atualmente, a prefeitura é usada para fins de representação sendo o local onde o Prefeito recebe as personalidades importantes que visitam a cidade.

Vista aérea

O elemento dominante da prefeitura da cidade velha de Praga é a enorme torre gótica do século XIV. Na época da sua construção era o edifício mais alto de toda a cidade de Praga. No seu topo foi construída uma torre de vigia para o guarda, que a partir dela vigiava os arredores e em caso de perigo dava o sinal de alarme à cidade.



O QUE FAZER EM PRAGA REPUBLICA TCHECA RELOGIO ASTRONOMICO

A sua plataforma panorâmica oferece hoje a melhor vista sobre a cidade, é possível avistar a Igreja de Nossa Senhora em frente de Týn ou a Igreja de São Migue. É possível ainda admirar à distância o Castelo de Praga ou deixar perder o olhar sobre dezenas de torres, torreões e cúpulas que atestam a diversidade da arquitetura da cidade.

O que visitar na Prefeitura da Cidade Velha de Praga

Capela da Virgem Maria Sala Municipal Sala Municipal Velha Antecâmara da sala de sessões Sala de Sessões de Brožik Sala Jorge Adegas românicas Adegas góticas Vestíbulo principal Torre da Câmara Municipal

Capela da Virgem Maria

A visita aos interiores da Câmara Municipal começa no primeiro andar da torre, na capela da Virgem Maria. A sua decoração foi submetida a várias modificações no passado. Esse  feito é lembrado por placas comemorativas de madeira à esquerda da entrada, a mais velha data de 1481, à direita está a transcrição da placa elaborada no século XIX, e a placa ao centro recorda a restauração. Uma decoração interessante da capela da Câmara Municipal são as janelas com capela em 1857.



O QUE FAZER EM PRAGA REPUBLICA TCHECA RELOGIO ASTRONOMICO

A capela tem uma sacada pentagonal  nos lados estão expostas esculturas neogóticas Santa Ana e São José de 1887. O autor do desenho foi Bernard Otto Seeling, um dos escultores checos mais ativos do passado. A decoração pintada nas paredes e secções da abóbada datam do século XIX. As pinturas de dois anjos (luciferes) nas paredes dos lados da sacada datam de 1481. O portal gótico da entrada com relevo de dois pica-peixes que estavam no escudo do rei tcheco Venceslau de Luxemburgo data do fim do século XIV. Além dos apóstolos, as janelas com seus vitrais são um espetáculo. Estes foram fabricados em Jihlava e colocados em 1975.

Sala Municipal

A Sala Municipal era o centro da prefeitura. Ali eram discutidos os assuntos mais importantes da administração da Cidade Velha de Praga. No passado também era usada para cerimónias de casamentos. Atualmente, o interior foi totalmente restaurado. O recinto original renascentista foi destruído em Maio de 1945, da decoração antiga ficaram apenas dois portais neogóticos. A peça dominante da sala é uma tapeçaria moderna com o escudo de Praga.


Ao lado da escada de madeira da Sala Municipal podemos ver uma porta para a prisão medieval, onde estavam presos alguns líderes da rebelião contra os Habsburgo. No ano de 1621 foram executados na Praça da Cidade Velha. Este acontecimento é recordado com 27 cruzes brancas integradas na calçada da praça.

Sala Municipal Velha

O interior histórico mais valioso da Prefeitura é a Sala Municipal Velha. Graças à sua arquitetura e decoração é uma das salas mais belas do gótico tardio da Europa. O seu maior orgulho é a escultura de Cristo Sofredor do princípio do século XV. Também está colocada outra escultura em forma de anjo com a inscrição em latim "Julgai com justiça, filhos do homem". Fazendo referência à época em que a Sala Municipal servia de tribunal. Outra recordação da sua função como tribunal da cidade é a imagem da deusa romana da justiça (Justicia) na estufa barroca de laje no canto da sala.



A Sala Municipal Velha destaca-se pelo revestimento gótico e teto de vigas perfiladas. O teto artesoado com pinturas renascentistas do século XVI é suportado por cadeias revestidas de ouro. As cadeias originalmente formavam parte da defesa da cidade sendo utilizadas para fechar algumas ruas da Cidade Velha durante as noites.


Antecâmara da sala de sessões

Uma porta única do ano 1619 possibilita o acesso à antecâmara, é uma das poucas portas renascentistas incrustadas que se conservou em Praga. A parte superior está decorada com a imagem da Justiça, tendo debaixo a alegoria da Força. Originalmente, a porta pertencia à Prefeirura da Cidade Pequena tendo sido transferida e colocada na Prefeitura da Cidade Velha no ano de 1854. No exterior se encontra um portal de mármore vermelho que representa uma amostra extraordinária do renascimento holandês em Praga. Nas paredes encontram-se duas lunetas de Václav Brožík, famoso pintor tcheco do século XIX. Também encontramos nesta sala o vaso de porcelana azul de Sèvres, que foi doado a Praga no ano de 1901 pela cidade de Paris. A base ao estilo de Art Nouveau com escudos das duas cidades que foi desenhado por Antonín Balšánek.

Sala de sessões de Brožík

Comparada com outras salas da prefeitura, a Sala de sessões de Brožík destaca-se pelo seu tamanho, ocupa a altura de dois andares do prédio inteiro. A sala foi construída no ano 1879, a sua forma atual ao estilo Art Nouveau tardio é obra do arquiteto Josef Chochol do ano de 1910. Até ao fim da Segunda Guerra Mundial era usada para sessões de representação de Praga, atualmente é usada pelo Presidente da Prefeitura de Praga para cerimónias oficiais.



A sala tem o nome do pintor Václav Brožík, autor de dois quadros de grandes dimensões. O quadro “Jan Hus ante o concílio de Constança“ apresenta os últimos momentos da vida do sacerdote e predicante medieval Jan Hus. Por criticar a situação da Igreja, o concílio condenou-o como herético à pena de morte na forca. Jan Hus era reitor da Universidade de Praga, sendo também considerado o autor da reforma da ortografia tcheca, graças a ele, o tcheco foi a primeira língua eslava a usar os diacríticos.




Sala de Jorge

Ao lado da sala de sessões fica a Sala de Jorge que deve o seu nome a Jorge de Poděbrady. A sua personalidade e eleição como rei tcheco na prefeItura da Cidade Velha são lembradas pelo busto à frente do aposento. Foi esculpido em mármore branco de Carrara pelo escultor Tomáš Seidan no ano 1873.



As paredes ostentam fragmentos de pinturas afresco do século XV, nota-se uma muralha gótica ou madona com o filho junto à porta de entrada. Também se encontra conservado uma parte grande do teto do século XVI.



O quadro de Karel Liebscher apresenta a vista panorâmica da cidade real de Praga no ano de 1902. O marco ao estilo Art Nouveau ostenta a inscrição em latim "Praga - capital do Reino Checo“ e está decorado com muitos motivos animais.

Adegas românicas

As adegas românicas apresentam-lhe a história mais antiga da Cidade Velha de Praga. Originalmente, o seu nível ficava a 2 a 8 metros abaixo do nível das ruas atuais. Mas o terreno era inundado com frequência pelo rio Vltava, por isso foi necessária a sua elevação artificial. Assim, durante o século XII, o rés-do-chão original das casas românicas converteu-se em subterrâneo usado como cave. Atualmente, conhecemos aproximadamente 70 casas no território da Cidade Velha de Praga que tinham sido construídas abaixo do nível das ruas atuais.



A parte arquitetonicamente mais antiga da Câmara Municipal da Cidade Velha é formada por uma sala dupla românica do século XII. A sua alvenaria já foi submetida duas vezes a reparações, original é somente o muro do silhar. Tem uma pequena janela românica, pequena por motivos de segurança. Graças à sua forma de funil, entrava no aposento mais luz do exterior. A sala servia de armazém ou oficina do proprietário, o primeiro andar da casa original servia de moradia.

Adegas góticas

A partir da sala românica subimos umas escadas para chegar até uma cova de pedra que originalmente servia como cisterna de água de chuva. No fim do corredor fica um pequeno portal de entrada que antes dava para a rua, mas que agora está a quatro metros abaixo do nível da rua. O passeio atravessa vários prédios, isto se deve ao nível irregular do terreno. O portal gótico abre-se para um aposento pequeno que originalmente era uma ruela medieval entre duas casas. Ao elevar o nível do terreno não foi enchida apenas abobadada e a casa gótica foi construída sobre ela. Está calçada com seixo da beira do rio Vltava. Depois de subir umas escadas passará pela ponte do terreno original, a rota passa ao lado de um poço seco e uma passarela de madeira conduz ao próximo aposento. A cova revestida de pedra servia originalmente como depósito de água de chuva, tendo-se convertido em masmorra após a reconstrução do subterrâneo. Os presos também usavam outros aposentos como testemunham os nomes gravados no portal retangular gótico.



No aposento vizinho é interessante o pilar robusto com vários ossos animais emparedados. Emparedar animais no cimento dos prédios é relicto de um velho costume pagão que devia trazer prosperidade ou proteção mágica ao proprietário da casa. Ao lado da coluna encontra-se um poço com oito metros de profundidade dos períodos românico e gótico. Como único no subterrâneo da Câmara Municipal, o poço ainda é abastecido por água. Das salas por baixo da torre sobe uma escada para o rés-do-chão. Junto à parede há esculturas dos padroeiros checos, originalmente colocadas no frontão da capela, que foram substituídas por cópias depois da Segunda Guerra Mundial. A cruz de madeira construída com ruínas meio queimadas da ala oriental lembra heróis caídos durante a defesa da Câmara Municipal nas últimas horas da guerra. O vasto conjunto do subterrâneo da Câmara Municipal serviu nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial como um dos centros da sublevação de Praga, ou seja, da luta contra a ocupação alemã. Estabeleceu-se ali também um lazareto provisional para tratar dos defensores feridos da Câmara Municipal e pessoas civis.

Vestíbulo Principal


A decoração Nouveau no vestíbulo principal da Câmara Municipal é um louvor à história nacional checa. O autor das imagens míticas e históricas é Mikoláš Aleš, um dos representantes mais importantes das belas artes tchecas do século XIX. A sua obra apresenta vários acontecimentos, o período mais antigo simbolizado pela princesa mítica Libuše que com as suas profecias prenunciou uma grande glória a Praga, a Alta Idade Média é representada pela imagem de São Venceslau na abóbada, a data de 1458 lembra a eleição de Jorge de Poděbrady como rei tcheco, a época do governo dos Jaguelões é simbolizada pelo escudo da cidade decorativo, a espada de verdugo e três corvos pretos são uma alusão à execução do ano de 1621 e a época mais recente é ilustrada pela cena denominada "Praga eslava".


Entra-se para o vestíbulo da Câmara Municipal através de uma porta de madeira de 1616. Embora esteja rodeada por um portal gótico monumental. Decorado por um ornamento de folhas entrelaçadas com animais e raros seres humanos. O portal é obra de Matěj Rejsek, construtor da Torre da Pólvora que fica perto.

Torre da Câmara Municipal

O elemento dominante da câmara municipal da cidade velha é a enorme torre gótica do século XIV, de onde podemos lá do alto, podemos avistar a Igreja de Nossa Senhora em frente de Týn ou a Igreja de São Miguel. É possível ainda admirar à distância o Castelo de Praga ou deixar perder o olhar sobre dezenas de torres, torreões e cúpulas que atestam a diversidade da arquitetura praguense. Na época da sua construção era o edifício mais alto de toda a cidade de Praga. No seu topo foi construída uma torre de vigia para o guarda, que a partir dela vigiava os arredores e em caso de perigo dava o sinal de alarme à cidade. Além do sinal sonoro com a trompeta era também usada uma bandeira vermelha que era desfraldada num mastro que era orientado para a direção do perigo. Durante a noite o sinal era uma lanterna com velas. Durante a noite estavam de guarda dois homens na torre - um ocupava-se do sinal do perigo e o outro descia para informar os vereadores da ameaça para que diligenciassem as medidas de segurança necessárias.


Os guardas mantiveram-se na torre da Câmara Municipal até 1866, tendo sido então substituídos por modernos dispositivos de bombeiros. No século XV, na torre da Câmara Municipal foi instalada um pequeno sino campana, cuja antiguidade superava a da Câmara Municipal. Data de 1313 sendo o sino mais antigo da cidade. Foi destruído na torre durante o ataque nazista contra o prédio em 1945. Em consequência das lutas bélicas em 1945 a torre ficou gravemente danificada e foi necessária uma reconstrução muito profunda. A sua galeria oferece hoje a mais bela vista panorâmica de Praga. A Torre é totalmente acessível, com elevadores para cadeirantes ou pessoas com menor mobilidade.

Olá, que bom ver você por aqui!

Não deixe de se cadastrar para receber toda as novidades do site!

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter